quinta-feira, 29 de junho de 2017

Dicas para manter o relacionamento do casal depois da chegada dos filhos

Durante a minha gestação, estava no primeiro ano de pós-graduação em psicoterapia individual, familiar e de casal. Lembro de muitas aulas em que falávamos sobre os ciclos de desenvolvimento familiar e entre eles, especialmente o do casal com filhos pequenos. Entretanto, apenas quando essa fase chegou na minha vida que de fato pude melhor compreender toda a teoria a partir da experiência vivenciada (na prática).

sábado, 17 de junho de 2017

Filhos são como pontes...

Hoje temos uma reflexão aqui no Blog, escrita por uma colega psicóloga e mãe de dois ❤❤
Aprecie a leitura e boa reflexão.

domingo, 11 de junho de 2017

Ciúmes entre irmãos: como estimular a cooperação

Esse tema foi sugestão de uma mamãe que participa do grupo Pais e Filhos, no Facebook (grupo administrado por mim). Quando resolvi escrever sobre ele, logo passei a lembrar da minha relação com os meus irmãos, assim como a pensar sobre que tipo de relação eu gostaria de estimular entre meus filhos, quando tiver mais de um.

sábado, 27 de maio de 2017

8 dicas para ter mais tempo de qualidade com os filhos

A maioria dos pais deseja ter mais tempo de qualidade com os filhos e sabemos o quanto esse tempo é fundamental para o desenvolvimento saudável da criança; entretanto, cada vez mais tenho escutado pais e mães que me procuram para falar sobre a dificuldade em ter esse tempo disponível, especialmente em função da sobrecarga entre vida profissional e vida doméstica e buscam recursos para lidar com essa dificuldade e encontrar maior equilíbrio.

Neste sentido, é importante destacar que tempo de qualidade não é apenas usar o tempo que resta, mas incorporar na rotina um tempo que possa ser realmente aproveitado.

domingo, 2 de abril de 2017

Saiba como o Coaching Parental pode ajudar a relação pais e filhos


Que tipo de mãe/pai você é? Que tipo de mãe/pai você gostaria de ser?

Educar um filho não é uma tarefa simples e filhos não vem acompanhados de manual de instruções. A criação e educação dos filhos é uma tarefa complexa para pais, que muitas vezes se sentem desamparados, desacreditados, confusos e sem respostas sobre quais as melhores estratégias para as diferentes situações, sentindo-se inseguros e algumas vezes até culpados por suas próprias escolhas.

quarta-feira, 29 de março de 2017

O que é terceirização dos filhos?

O cuidado que a criança recebe principalmente nos primeiros anos de vida é decisivo para o seu desenvolvimento físico e emocional. Os primeiros anos de vida de uma criança são muito importantes para estabelecer fortes laços entre pais e filhos e para promover a sua própria individualidade no futuro, com autonomia, confiança e segurança, servindo de modelo para as relações que a criança vai desenvolver ao longo da sua vida e a forma como ela vai se posicionar no mundo.

segunda-feira, 27 de março de 2017

Tornar-se pai e mãe

Não existe nenhum estágio de desenvolvimento no ciclo de vida familiar que provoque mudanças mais profundas ou que signifique desafio maior para a família do que a adição de uma nova criança ao sistema familiar. Com a chegada de uma criança, todos os membros existentes na família avançam um grau no sistema de relacionamentos e ocorre a necessidade de mudanças e reajustamentos referentes à construção do papel parental, ou seja, tornar-se pai e mãe.

domingo, 12 de março de 2017

Por que fazer terapia?

A psicoterapia é um método de tratamento que ocorre a partir de uma relação profissional entre psicoterapeuta e cliente, que tem por base princípios e técnicas da Psicologia, a fim de auxiliar o cliente a modificar problemas de natureza emocional, cognitiva ou comportamental.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Conheça os benefícios do Coaching na Gestação e Maternidade

A minha primeira experiência com um processo de Coaching ocorreu durante a minha formação de Coach, e teve grande impacto na minha vida pessoal e profissional. Quando eu fiz a formação eu já era mãe e tive a oportunidade de elaborar muitos aspectos da maternidade no processo de Coaching, o que contribuiu, significativamente, para um sentido ainda maior no que eu estava buscando.

domingo, 12 de fevereiro de 2017

Saiba quais são os transtornos psíquicos mais comuns no pós-parto

O pós-parto é um período de vulnerabilidade para o aparecimento de transtornos psíquicos na vida mulher e isso se deve a diferentes fatores, entre eles: as alterações biológicas, psicológicas e sociais, além do histórico de saúde mental e o contexto atual de cada mulher após o nascimento do bebê. Identificar o início dos sintomas e buscar ajuda é fundamental para um tratamento mais efetivo. O apoio da família também é muito importante e pode contribuir significativamente para a melhora dos sintomas.

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Puerpério: aspectos emocionais

A transição para a maternidade é acompanhada de alterações biológicas, psicológicas, emocionais e sociais que promovem grandes transformações na vida da mulher, do casal e da família. Em relação à mulher, especificamente, é necessário um período de acomodação à chegada do bebê que normalmente vem acompanhado de exaustão física e mental, um turbilhão de emoções, privação do sono, alteração na alimentação, necessidade de reestruturação da sexualidade, da imagem corporal, etc.

quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Pré-natal psicológico: conheça os benefícios

Quando engravidei do meu primeiro filho (estou a espera do segundo 😊), eu tive uma gestação tranquila e realizei um pré-natal clínico de qualidade, considerando os aspectos físicos da gestação; entretanto, não tive um espaço para compartilhar sobre as mudanças emocionais vivenciadas durante a gestação e nem para me preparar para o pós-parto. Aliás, na gestação eu me sentia tão dona de mim que jamais coloquei em dúvida minha capacidade de dar conta de TUDO no puerpério e quando me vi mergulhada nele,  a sensação era a de que o ar poderia faltar a qualquer momento, e eu não daria conta de mais nada.

domingo, 15 de janeiro de 2017

A minha história com a amamentação


Mesmo antes de ser mãe eu tinha o desejo de amamentar, mas, até me tornar mãe eu não imaginava que fosse necessário um preparo emocional para a amamentação! Na verdade, confesso que eu não havia me preparado para nada realmente profundo no puerpério, pois meu olhar estava todo voltado para fora na gestação (enxoval, quarto do bebê...) e meu mundo interno quase teve um colapso depois que o bebê chegou. Mas voltando ao tema da amamentação... Eu acreditava que era só colocar o bebê no peito e tudo deveria transcorrer naturalmente, e seria lindo, como nos comerciais.